Sociedade

Onda de assaltos alarma centro histórico de Braga

Dezenas de assaltos a lojas do centro histórico de Braga que ocorreram nas últimas semanas – só em três dias foram mais de 30 – estão a alarmar não só os comerciantes como as pessoas idosas que ali residem. A PSP não conseguiu ainda deter quaisquer suspeitos.

Na noite passada, a Farmácia Central foi vítima de mais um assalto, mas há quase um ano que a área mais comercial da cidade de Braga, a zona de Santa Bárbara, tem sido fustigada por estas ocorrências. Na semana passada, houve nada menos do que 30 assaltos só no espaço de três dias, segundo revelaram ao SOL os comerciantes da zona.

A loja de vestuário Valdemar sofreu já sete assaltos desde 18 de dezembro, segundo um dos responsáveis, adiantando que “nas últimas três semanas as coisas complicaram-se bastante, com prejuízos que são às vezes entre 15 e 20 mil euros em cada assalto”.

“Estamos desesperados. Ainda há pouco tivemos prejuízos de 15 mil euros: chegaram a arrancar-nos a porta durante a noite e a tirar as grades. Isto aqui mais parece o Bronx”, afirmou ao SOL Ana Sofia Paredes, da Farmácia Central, revelando que “só a secção de perfumaria foi assaltada três vezes”. “Pedimos à PSP de Braga apenas que haja patrulhamento noturno nesta zona da cidade”, acrescenta.

O facto de a sede do Comando Distrital da PSP de Braga ficar a cerca de 500 metros desta zona indigna ainda mais os comerciantes. “Não sabemos mais o que fazer para a PSP atuar e até a Associação Comercial de Braga já deu conta de toda esta onda de assaltos, mas a Polícia continua a não patrulhar a zona”, referiu esta tarde ao SOL uma comerciante, solicitando anonimato.

PSP de Braga confirma em parte

Fonte oficial da PSP de Braga confirmou ao SOL já esta tarde “o aumento desse tipo de denúncias, mas que não tem sido tão elevado quanto está a ser noticiado”. “Já temos mesmo um suspeito e estamos de momento a proceder a diligências para proceder à sua detenção”, informou o gabinete de relações públicas.