Economia

Autoeuropa também fabricou carros com emissões falseadas

A fábrica portuguesa do grupo Volkswagen, a Autoeuropa, também fabricou automóveis a gasóleo com o software que falseia as emissões poluentes em situações de teste. O SOL confirmou que tanto o Scirocco como a Volkswagen Sharan fazem parte da lista de 11 milhões de veículos afectados em todo o mundo.

A Volkswagen lançou esta terça-feira uma ferramenta no seu site (veja aqui) que permite aos clientes saberem se o seu carro tem ou não o motor foi adulterado através de um software. O SOL introduziu o número de chassis de um monovolume Volkswagen Sharan de 2012, com o motor 2.0 TDI de 170 cavalos, recebendo de volta uma mensagem a informar da situação.
 
“Lamentamos informá-lo de que o motor Tipo EA 189 do seu veículo com o Número de chassis (…) que submeteu está afetado pelo software que causa discrepâncias nos valores de óxidos de azoto (NOx) durante os ensaios no dinamómetro”, lia-se na mensagem da marca importada pelo grupo SIVA.
 
De seguida introduzimos também o número de um Volkswagen Scirocco 2.0 TDI com 140 cavalos, de 2010, recebendo a mesma mensagem. A resposta automática da ferramenta lembra ainda que o grupo alemão vai resolver a situação sem custos: “O seu carro é seguro em termos técnicos e pode circular em estrada. Lamentamos ter quebrado a sua confiança e estamos a trabalhar a toda a velocidade para encontrar uma solução técnica. A Volkswagen vai suportar o custo de todas as medidas e fará tudo o que estiver ao seu alcance para recuperar a sua confiança.
 
Tanto o Sharan como o Scirocco são modelos produzidos apenas pela Autoeuropa, o que confirma as suspeitas de que a fábrica teria utilizado os mesmos motores envolvidos no escândalo do construtor alemão. A unidade de Palmela produz ainda o Seat Alhambra que, sendo ‘gémeo’ do Sharan, tudo indica que também estará na ‘lista negra’.
 
Outro modelo que poderá ter usado os motores do tipo EA 189 é o descapotável Eos, que também só era produzido pela Autoeuropa e deixou de ser fabricado em Maio.
 
A Volkswagen e a Skoda lançaram a ferramenta de pesquisa de veículos nos seus sites portugueses esta terça-feira. A outra marca do grupo SIVA afectada, a Audi, deverá fazê-lo nos próximos dias. Também a Seat, que em Portugal não está sob responsabilidade comercial da SIVA, lançou esta terça-feira uma ferramenta semelhante no seu site.
 
Em Portugal há 94.400 veículos das marcas VW (53.761), Audi (31.838) e Skoda (8.800) envolvidos no escândalo das emissões que atingiu o grupo alemão. A estes há que juntar mais cerca de 23 mil da espanhola Seat.
Recorde-se que o escândalo das emissões falseadas dos veículos Volkswagen, através de um software que as reduzia em situações de teste, rebentou em meados do mês passado. O grupo alemão confirmou nas últimas semanas que haverá 11 milhões de automóveis a gasóleo com esse software em todo o mundo, das marcas Volkswagen, Audi, Skoda e Seat, e dos motores TDI 1.2, 1.6 e 2.0.

emanuel.costa@sol.pt