Politica

Por que quer o PAN pôr as mulheres a usar copo menstrual

Para André Silva, de 39 anos,  que se tornou o primeiro deputado eleito por um pequeno partido desde 1999, o resultado obtido pelo Pessoas-Animais-Natureza (PAN) nas legislativas de domingo mostra que “as consciências estão a mudar em relação aos cuidados da ‘nossa casa comum’” (expressão usada pelo Papa para se referir ao planeta Terra, na sua recente encíclica dedicada ao ambiente). 

Daí que uma das propostas do PAN – e uma das que, aliás, mais furor têm feito nos media nacionais apesar de não ser exatamente uma novidade – seja a distribuição gratuita de copos menstruais em consultas de planeamento familiar e nos centros de saúde. “Financeiramente, [o copo menstrual] é mais vantajoso, responde a uma necessidade cíclica feminina e minimiza os danos sobre o planeta”, explica o líder do partido, revelando, satisfeito, que “a proposta tem despertado bastante a curiosidade do público feminino”.

Para o PAN, esta é mais uma medida no sentido de promover a sustentabilidade do planeta, reduzindo os resíduos através da alteração de comportamentos individuais. E, esclarece André Silva, mesmo que a Direção-geral da Saúde não aceite a proposta para distribuir gratuitamente estes objetos, há outras hipóteses: “Investir em campanhas de sensibilização e baixar a taxa aplicada sobre estes produtos femininos, por exemplo”, propõe.

Acabar com utilização de animais nos circos

O agora deputado, que pratica mergulho, não ficou surpreendido com a sua eleição. Esperava mesmo que o PAN elegesse, pelo menos, dois deputados.

No Parlamento, promete dar visibilidade à iniciativa legislativa de cidadãos (ILC), que foi entregue em março na Assembleia da República, depois de reunir mais de 50 mil assinaturas, contra os maus tratos e o abate de animais de companhia nos canis municipais. E para promover uma verdadeira integração dos animais nas famílias, a ideia do PAN, “com longo alcance social”, passa pela redução do IVA sobre a alimentação e tratamentos médicos para animais “para a taxa mínima”.

Outra causa pela qual o PAN se baterá, assevera ainda André Silva, é a proibição da utilização de animais nos circos: “Vamos apresentar um projeto-lei para acabar com os animais no circo, que são muitas vezes esquecidos”, explica ao SOL.