Politica

Costa já informou Cavaco da avaliação dos contactos que tem feito à esquerda

“Informei o senhor Presidente da República da avaliação preliminar que tenho feito destes contactos [com PCP e com BE ] e da criação de condições para termos em Portugal um governo estável, credível e consistente e que exprima a vontade maioritária dos portugueses”, anunciou António Costa à saída de um encontro com Cavaco Silva no Palácio de Belém, que durou duas horas.


Costa já informou Cavaco da avaliação dos contactos que tem feito

“Informei o senhor Presidente da República da avaliação preliminar que tenho feito destes contactos [com PCP e com BE ] e da criação de condições para termos em Portugal um governo estável, credível e consistente e que exprima a vontade maioritária dos portugueses”, anunciou António Costa à saída de um encontro com Cavaco Silva no Palácio de Belém, que durou duas horas.

“O que tem resultado claro com as diversas forças políticas, é que temos estado a trabalhar não no programa de todos os partidos – cada um tem a sua autonomia - mas a trabalhar naquilo que importa, naquilo que possa ser a plataforma de um Governo”, reforçou o secretário-geral do PS, acrescentando que os encontros têm decorrido de “forma positiva” e que “têm em vista a construção de um programa de governo comum”.

Sem se querer comprometer, Costa sublinhou que ainda “há trabalho a fazer para desenvolver pontos passíveis de convergência entre as várias forças políticas”. E, insistindo na necessidade de “uma mudança de política em Portugal”, o secretário-geral socialista quis deixar a garantia de que os compromissos internacionais nunca estarão em causa.

António Costa – que ainda irá reunir-se amanhã com os líderes da PàF – considerou “prematuro” fazer avaliações do que o Presidente da República poderá vir a decidir, uma vez que ainda não deu início à ronda de contactos com os partidos sobre a formação do novo governo.

Mas conta ter até ao fim desta semana “uma avaliação final” de todos os contactos e encontros que tem mantido com os vários partidos.

A coligação PSD/CDS enviou esta tarde ao PS o “documento facilitador de um compromisso entre a coligação Portugal à Frente e o Partido Socialista para a governabilidade de Portugal”.

sofia.rainho@sol.pt