Economia

Possibilidade de Governo de esquerda deixa bolsa de Lisboa em queda

O setor financeiro mantém-se hoje pressionado como aconteceu na segunda-feira e os investidores estão a aguardar pelo anúncio da formação do novo governo português.

 

Ao Diário Económico, Pedro Ricardo Santos, gestor da XTB Portugal, disse que “os cenários políticos de governabilidade estão a lançar alguns receios que estavam afastados há algum tempo. Apesar das medidas fracturantes defendidas pelos partidos mais à esquerda do PS estarem afastadas, a verdade é que a memória das experiências do Syriza na Grécia estão ainda bem frescas. Qualquer agente de mercados olha para esta questão com muita preocupação", garante o gestor.

As ações do BCP, Pharol (antiga PT SGPS), Mota-Engil e BPI estão hoje a liderar a queda do índice PSI20 da bolsa de Lisboa que recuava 1,7% para 5.259,29 pontos.

Pelas 09:10 horas em Lisboa, das 18 cotadas na praça portuguesa, 17 caíam e uma mantinha-se inalterada, a Impresa, nos 0,7 euros.

O BCP estava a perder 7,19% para 0,0529 euros, a Pharol recuava 4,59% para 0,312 euros, a Mota-Engil descia 3,95% para 2,089 euros e o BPI deslizava 3,56% para 1,03 euros.

As ações do Banif seguem a perder 2,7% para 0,0036 euros, enquanto a Galp perde 2,1% para 9,68 euros.

Os títulos da retalhista Jerónimo Martins caem 0,98% para 12,12 euros e os da elétrica EDP estavam a cair 0,5% para 3,361 euros.

Lusa/SOL