Politica

Jardim não se candidata a Belém e apoia Marcelo

Em discurso poroferido no Funchal e divulgado no Facebook, Alberto João Jardim retirou-se da corrida às Presidenciais de 2016. “As pessoas não se envolveram a organizar as tais imprescindíveis estruturas de base”, concluiu. “Perante isto, embora como cidadão continue a lutar por aquilo que acho ser o melhor para o nosso País, mormente através dos meios a que tenha acesso, decidi não protagonizar quixotismos nas eleições presidenciais”, disse o antigo presidente do Governo Regional da Madeira.

 

Depois de se retirar, Alberto João Jardim manifestou o seu apoio a Marcelo Rebelo de Sousa. “Devo amizade e atenções ao Professor Marcelo Rebelo de Sousa, embora sejamos opostos na consideração do sistema político-constitucional que vem destruindo Portugal. Todavia confio na Sua coerência com os Valores que sempre nortearam a Sua vida, confio na Sua independência pessoal e científica, nas Suas rigorosas concepções e práticas da Doutrina Social cristã, confio no Seu conhecido distanciamento à política austeritária da direcção do Partido a que pertencemos e na Sua vontade de mudança”.

em atualização