Economia

Banco do Brasil avança com despedimento coletivo

Instituição está a reestruturar a sua operação de retalho em Portugal. Banco decidiu encerrar agências da Costa de Caparica, Parque das Nações e Cascais.

O Sindicato Bancário do Sul e Ilhas (SBSI) reuniu-se com a administração do Banco do Brasil em Portugal para acompanhar o processo de encerramento de agências e redução de trabalhadores.

De acordo com o comunicado do SBSI, “o Banco do Brasil decidiu encerrar três das suas agências em Portugal e, consequentemente, instaurou um processo de despedimento coletivo abrangendo oito dos dez trabalhadores afetos às agências da Costa de Caparica, Parque das Nações e Cascais”.

A administração do Banco do Brasil garantiu ao SBSI que os bancários que perderam o “posto de trabalho têm os seus direitos garantidos, de acordo com o previsto na legislação portuguesa para estas situações”.

Este despedimento na banca confirma a estratégia de reestruturação da operação de retalho do Banco do Brasil para reduzir custos em Portugal.

“O Banco do Brasil AG Portugal está a promover uma reorganização de sua operação de retalho em Portugal. Esta alteração contempla o encerramento de alguns pontos de atendimento e a concentração nas agências que possuem uma melhor infraestrutura de atendimento”, lê-se na página oficial do Banco do Brasil.

Assim, a agência do Marquês de Pombal em Lisboa irá atender os clientes das agências de Cascais, Parque das Nações e Costa da Caparica, que serão encerradas no dia 13 de novembro de 2015.

“As contas das agências encerradas serão migradas sem qualquer alteração para a agência Marquês de Pombal. Ou seja, serão mantidos os mesmos números (NIB / IBAN), bem como os cartões de débito, acessos ao internet banking, débitos diretos ou quaisquer outros produtos ou serviços que a elas estejam vinculados”.

sandra.a.simoes@sol.pt