Economia

Contribuintes podem recuperar apenas um em cada dez euros de sobretaxa do IRS

A projeção do executivo para o crédito fiscal caiu a pique. Depois de a estimativa de agosto apontar para uma devolução de 35% da sobretaxa de IRS, os dados de setembro são desanimadores. Apontam para 9,7%.


O ministério das Finanças divulgou hoje a execução orçamental de setembro, que mostra uma queda nas previsões de devolução da sobretaxa de IRS.

Caso o crescimento de 4% da soma das receitas de IRS e de IVA verificado até setembro de 2015 se mantenha até ao final de 2015, o “crédito fiscal será de 9,7%, o que corresponderá a uma sobretaxa efetiva de 3,2% (em vez de 3,5%) ”, lê-se no documento.

Assim, a atual estimativa aponta para uma devolução inferior a 10%, o correspondente a cerca de um euro em cada dez euros.

As projeções de agosto fixavam-se em 35%, depois de os dados da execução orçamental de julho arriscarem um crédito fiscal de 19%.

“A redução da estimativa do crédito fiscal da sobretaxa em setembro deveu-se fundamentalmente à queda da receita de IRS de 85 milhões de euros, que inverteu a tendência de recuperação verificada em meses anteriores”, explica o ministério.

As finanças recordam que a partir de hoje, dia 23 de outubro, está disponível para consulta no Portal das Finanças a atualização da evolução do Crédito Fiscal da Sobretaxa, bem como a atualização do simulador personalizado na página pessoal de cada contribuinte.

sandra.a.simoes@sol.pt

Os comentários estão desactivados.