Internacional

Conservadores vencem na Croácia

Os conservadores, até agora na oposição, ganharam as legislativas de domingo na Croácia. Uma vitória sem maioria absoluta e que os vai obrigar a negociações para formar governo.

Segundo resultados divulgados esta segunda-feira, e já com 99% dos votos apurados, o partido liderado pelo antigo chefe das secretas Tomislav Karamarko - a União Democrática Croata, o HDZ - garantiu 59 dos 151 lugares no Parlamento. Os social-democratas, do atual primeiro-ministro Zoran Milanovic, conseguiram 56.

Com ambas as formações afastadas de uma maioria absoluta, os conservadores encetaram negociações com o terceiro partido mais votado: o Most (que significa ‘Ponte’), que conseguiu eleger 19 deputados.

Antes das eleições, as primeiras após a adesão da Croácia à União Europeia, os líderes do Most anunciaram que não aceitariam integrar um governo de coligação com qualquer dos dois maiores partidos.

Mas não rejeitaram a possibilidade de os viabilizar no Parlamento pedindo, em troca, a concretização de importantes reformas políticas, sociais e económicas.

“Não acredito que os grandes partidos aceitem as nossas propostas” afirmou Bozo Petrov, que está à frente do Most, durante a campanha eleitoral.

Se não houver entendimento entre os conservadores e o Most fica em aberto a possibilidade de serem convocadas eleições. Segundo a Constituição do país, o primeiro-ministro indigitado tem de formar governo dentro de dois meses.