Internacional

Americanos preocupados com chegada de carros feitos na China

A General Motors vai mesmo vender um carro da marca Buick nos Estados Unidos, o Envision, mas que é fabricado na China. A decisão continua a preocupar os trabalhadores americanos, que temem as consequências deste precedente no futuro.

A notícia já tem vindo a circular nos últimos meses, motivando negociações com sindicatos, e muitos avanços e recuos. Mas segundo a imprensa especializada, o negócio vai para a frente e o crossover Envision será colocado à venda na próxima primavera. O Wall Street Journal avança até uma previsão de vendas: 30 a 40 mil unidades por ano.

A gigante General Motors – terceira maior construtora do mundo e uma das três grandes americanas, a par da Ford e da Chrysler – quer acompanhar a febre por modelos do tipo SUV nos Estados Unidos, que tem ajudado às vendas do pequeno Encore e do grande Enclave. O Envision será assim um modelo intermédio, um familiar de cinco lugares.

No entanto, os trabalhadores americanos do setor e uma parte da opinião pública estão preocupados com as consequências no futuro se outras marcas fizerem o mesmo e acabarem por deslocalizar produção. Donald Trump, por exemplo, nas suas intervenções como pré-candidato às presidenciais norte-americanas, tem criticado fortemente a Ford e outras empresas que apostam na construção de fábricas no México.

Já há veículos pesados chineses a circular nos Estados Unidos, e automóveis ligeiros da mesma proveniência, como o Volvo S60. No entanto, o Envision será o primeiro veículo ligeiro de uma marca americana, mas de fabrico chinês, a ser posto à venda nos Estados Unidos.

emanuel.costa@sol.pt