Internacional

Cabecilha do Estado Islâmico morto na Líbia

Numa operação conduzida na sexta-feira, sem qualquer relação com os atentados de Paris, a Força Aérea norte-americana liquidou o cabecilha do Estado Islâmico na Líbia, o iraquiano Abu Nabil.


Segundo o Pentágono, dois aviões F–15 bombardearam com sucesso umas instalações nos subúrbios de Derna, cidade costeira na província da Cirenaica, que, segundo notícias veiculadas em março, estaria livre de militantes do EI.

O porta-voz do Pentágono, Peter Cook, não especificou que outras baixas além de Nabil - “antigo operacional da al-Qaeda” - a missão causou, mas deixou claro que a operação tinha sido aprovada antes dos ataques terroristas em Paris.

Cook disse que se suspeitava que Nabil esteja num vídeo de fevereiro, no qual se mostra a execução de cristãos coptas.

É o primeiro ataque que os Estados Unidos realizam contra alvos do EI na Líbia, país mergulhado no caos há quatro anos. O porta-voz do Pentágono referiu que as chefias daquele grupo terrorista serão perseguidas "onde quer que operem".

Os comentários estão desactivados.