Internacional

Paris: Presidente francês quer estado de emergência durante três meses

O Presidente francês François Hollande defendeu hoje que o estado de emergência no país, na sequência dos atentados terroristas em Paris, seja prolongado por três meses, indicaram fontes parlamentares.


De acordo com fontes parlamentares ouvidas pela agência noticiosa France Presse, François Hollande terá comunicado esta intenção ao parlamento.

"Ele disse-nos que quer o estado de emergência durante três meses, no mínimo", disse uma das fontes.

Em França, o prolongamento do estado de emergência para mais de 12 dias exige uma lei que tem de ser votada no parlamento, fixando a duração definitiva da medida.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses, e 352 feridos, 99 em estado grave.

Sete terroristas foram encontrados mortos nos locais dos ataques, segundo informação das autoridades francesas.

Os ataques ocorreram em pelo menos seis locais diferentes da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência após os atentados de sexta-feira à noite, e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.