Sociedade

Qual é a sua droga?

Está já disponível em português o questionário online que servirá de base ao estudo internacional Global Drug Survey 2015, através do qual uma equipa de investigadores internacionais vai procurar determinar os hábitos de consumo de drogas – incluindo álcool, café ou tabaco, por exemplo, mas também drogas recreativas como MDMA ou as ‘novas drogas’ – em países de todo o mundo. 


O questionário em causa, esclarece a Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES), organização portuguesa parceira do estudo, é uma ferramenta importante para os investigadores na área da droga “diagnosticarem as realidades locais e globais no que diz respeito a novas tendências de consumo de substâncias psicoativas”, mostrando quais “as novas substâncias a circular, os novos mercados informais, os novos riscos e situações problemáticas”.

Anónimo, interativo e fácil de preencher, o Global Drug Survey é o maior questionário online relacionado com drogas e consumo de drogas. Pode ser preenchido por pessoas com mais de 16 anos, que “consumam ou tenham consumido no passado qualquer tipo de droga, desde álcool, tabaco ou cafeína até outras drogas ilícitas ou com utilização regulada por lei”. Está disponível aqui .

Este ano, o estudo vai focar-se, sobretudo, em temas como consumo e preços de substâncias psicoativas; riscos derivados do aumento da pureza das substâncias ilícitas; novas drogas e novas formas de as comprar.

O Global Drug Survey integra uma investigação independente com 15 anos, sendo promovido pelo especialista Adam Winstock, do King´s College (Londres). É lançado anualmente nos diversos países e continentes e pretende identificar novas tendências de consumo, novos mercados a disponibilizar substâncias psicoativas, novas substâncias, riscos, etc., a nível local (nos diversos países) e global (no mundo).

O grande objetivo, esclarece ainda a parceira portuguesa do estudo, “é produzir conhecimento que apoie as políticas nacionais e internacionais, organizações de saúde pública, equipas de intervenção e os próprios utilizadores de substâncias psicoativas na redução de riscos derivados do consumo de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas”. Os resultados deste ano serão conhecidos em junho de 2016.

Álcool é droga mais consumida, revelam dados de 2014

No ano passado, 1.240 portugueses responderam ao inquérito – 39% do sexo feminino e 61% do masculino. Quase 70%, tinham entre 25-35 anos. Mais de, 79% reportou que em algum momento da sua vida já tinha consumido substâncias ilícitas, 51,2% consumiu pelo menos uma substância ilícita no último ano e 37, 4% consumiu pelo menos uma substância ilícita no último mês.

O álcool é, sem dúvida, a substância psicoativa consumida pela maior parte da população que respondeu ao questionário (97.26%). Quanto às principais substâncias psicoativas consumidas pelos portugueses que responderam a este questionário foram a cannabis (79,6%), cocaína (29,3%) e MDMA (25.7%).

Veja o vídeo sobre o estudo (em inglês)

sonia.balasteiro@sol.pt

Os comentários estão desactivados.