Internacional

Atentados: ‘Não em meu nome’, dizem os muçulmanos em Itália

Centenas de muçulmanos reuniram-se hoje nas cidades italianas de Roma e Milão para mostrar solidariedade para com as vítimas dos ataques jihadistas, condenando a violência em nome da religião islâmica e gritando "não somos o inimigo".

Luca Bruno/AP
MATTEO BAZZI/EPA
MATTEO BAZZI/EPA
MATTEO BAZZI/EPA

"A mensagem é clara, o terrorismo não pode continuar a atacar em nome dos muçulmanos. Queremos que o mundo inteiro o ouça", disse Abdellah Redouane, responsável pelo Centro Cultural Islâmico de Roma.

"O Corão é contra a violência", "O Islão é paz" e "Solidariedade com as vítimas de Paris" eram algumas das frases que se liam nas faixas exibidas por membros da comunidade muçulmana, que se reuniram à chuva numa praça no centro da capital de Itália perante um grante dispositivo policial.

A manifestação, sob o lema "Não em meu nome", começou com um minuto de silêncio para com as vítimas dos ataques na semana passada em Paris, que mataram 130 pessoas e fizeram cerca de 350 feridos.

Em Milão, onde a segurança foi reforçada devido ao receio de um ataque a pontos de referência, como a famosa ópera Scala, os manifestantes gritavam "Não ao Isis", referindo-se ao grupo extremista Estado Islâmico, que reivindicou os ataques de França.

Lusa/SOL