LifeStyle

Guia Michelin revela hoje restaurantes distinguidos em Portugal e Espanha

A Michelin divulga hoje os restaurantes distinguidos com uma, duas ou três estrelas na edição de 2016 do seu guia para a Península Ibérica, que será apresentado esta noite em Santiago de Compostela, na Galiza.

Na edição deste ano, os restaurantes portugueses têm os melhores resultados de sempre, com um total de 14 estabelecimentos a receber uma classificação do Guia Michelin.

O restaurante Belcanto, em Lisboa, conquistou a segunda estrela ('cozinha excelente, vale a pena o desvio') do "guia vermelho", juntando-se nesta categoria ao Vila Joya, em Albufeira, e ao Ocean, em Porches.

Entre as novidades, o Pedro Lemos, no Porto, recebeu a primeira estrela ('muito bom na sua categoria'), e o São Gabriel, em Almancil, recuperou a estrela que tinha perdido na edição anterior.

Mantiveram uma estrela Michelin os seguintes estabelecimentos: Willie's (Vilamoura), Henrique Leis (Almancil), Il Gallo d'Oro (Funchal), Casa da Calçada (Amarante), Fortaleza do Guincho (Cascais), The Yeatman (Vila Nova de Gaia), Feitoria (Lisboa), Eleven (Lisboa) e L'And Vineyards (Montemor-o-Novo).

Portugal continua a não ter nenhum restaurante com a distinção máxima, três estrelas, referentes a uma 'cozinha de nível excecional, que justifica a viagem'.

Na edição de 2015, os restaurantes espanhóis e portugueses conquistaram um número recorde de estrelas: 183, no total, dos quais a esmagadora maioria (169) em Espanha. Destes, oito têm a classificação máxima.

Criado no início do século XX para ajudar os viajantes nas suas deslocações, o Guia Michelin é hoje considerado uma referência mundial na qualificação de restaurantes. Portugal entrou no roteiro em 1910.

Os inspetores do guia valorizam, na avaliação dos restaurantes, a qualidade dos produtos, o ponto de cozedura, os sabores, a criatividade, a regularidade da cozinha e a relação qualidade/preço.

Lusa/SOL