Desporto

Tiago lesionado com gravidade, no triunfo do Atlético de Madrid

O médio português Tiago lesionou-se hoje com gravidade, prevendo-se afastamento de meses, no triunfo caseiro por 1-0 do Atlético de Madrid sobre o Espanyol, em encontro da 13.ª jornada da Liga espanhola de futebol.


O internacional luso sofreu a lesão ainda na primeira parte, com os 'colchoneros' a anunciarem que o português sofreu uma "fratura na tíbia direita", segundo os exames realizados num hospital para o qual foi transportado.

Os 'colchoneros' não falam em tempo de paragem, mas a imprensa espanhola dá eco de uma "lesão grave" que deve afastar dos relvados o português - que se lesionou ao chocar com a tíbia nas costas de Marco Asensio - "durante meses".

Ainda com Tiago em campo, Antoine Griezmann, que quarta-feira tinha qualificado o Atlético de Madrid -- e o Benfica -- para os 'oitavos' da Liga dos Campeões, com um 'bis' ao Galatasaray (2-0), marcou o único golo do jogo.

Logo aos três minutos, o internacional francês apontou o seu sexto golo na prova, depois de uma assistência do ex-portista Óliver Torres.

Com este triunfo, o Atlético de Madrid manteve-se a quatro pontos do líder FC Barcelona, que hoje recebeu e goleou a Real Sociedad por 4-0.

Em Nou Camp, o trio demolidor constituído por Neymar, Luis Suárez e Lionel Messi voltou a decidir, com o brasileiro a 'bisar' (22 e 53 minutos), o uruguaio a apontar o segundo (41) e o argentino a fechar a contagem (90+1).

O lateral direito 'canarinho' Dani Alves também foi figura na primeira metade, ao fazer as assistências para os dois golos, com o francês Mathieu, que foi lateral esquerdo, a oferecer o 'bis' a Neymar.

Com o 3-0 tão cedo, o 'Barça', que terça-feira tinha goleado a Roma por 6-1, dias após o 4-0 no reduto do Real Madrid, 'desligou', limitando-se a fazer correr o tempo até final.

Aos 81 minutos, o internacional sub-21 luso Bruma entrou nos forasteiros, substituindo Carlos Vela, e, no espaço de três minutos, rematou três vezes com muito perigo.

O jogo não 'podia' acabar, porém, sem o golo de Lionel Messi, que, ainda à procura da melhor forma física, atirou à barra aos 87 minutos e faturou aos 90+1, assistido por Neymar, que há muito procurava assistir o '10'.

O argentino apontou o quarto tento na prova, ao oitavo encontro, estando longe, na lista dos melhores marcadores da prova, dos seus dois companheiros de equipa: lidera Neymar, com 14 tentos, seguido de Suárez, com 12.

Com mais esta goleada -- 14-1 nos últimos três jogos -, o 'Barça' passou a somar 33 pontos, contra 29 do Atlético de Madrid e 24 do Real Madrid, que joga domingo em Eibar.

Lusa/SOL