Internacional

Cães usados em experiências científicas abandonados em terraço na China

Nos últimos dias surgiram nas redes sociais imagens de cães mortos ou moribundos, abandonados no terraço de uma universidade chinesa. Mesmo num país onde os cães ainda são usados como alimento, as reações foram de choque e horror.

As imagens surgiram nas redes sociais no sábado
Os cães ou estavam mortos ou moribundos

O caso diz respeito à Universidade Médica de Xi’an Jaotong, na província de Shaanxi, no centro do país. As imagens, reveladas no sábado, mostram vários cães em sofrimento, com feridas abertas, ligaduras a prender a boca e algumas batas médicas pelo meio.

Segundo o jornal The Beijing Times, citado pelo South China Morning Post, a universidade já tinha perdido a licença para fazer experiências em animais e esta nunca abrangeu sequer cães.

O jornal escreveu ainda que na vizinhança da universidade os latidos dos cães aumentaram na última semana, provocando o desespero e a indignação das pessoas.

No entanto, o The Beijing Times explica que numa visita de imprensa ao local, este domingo, todos os cães mortos e moribundos tinham sido retirados, permanecendo oito animais saudáveis atados a postes, numa tentativa de esconder a situação anterior.

Um estudante não identificado revelou os cães eram usados em experiências pelos alunos de medicina, que poderiam demorar várias semanas. Outros animais mais pequenos, como coelhos e rãs, ficavam em gaiolas guardadas nas casas de banho.

Segundo um relatório do portal de notícias chinês Cnwest.com, a universidade utilizava cerca de 200 cães por ano, bastante menos do que outras instituições de ensino superior.