Internacional

Dois soldados afegãos desaparecidos de base militar nos Estados Unidos

Dois soldados do exército do Afeganistão estão desaparecidos desde segunda-feira de uma base militar americana, no Estado da Geórgia. Autoridades evitam falar na possibilidade de serem terroristas, mas a população está preocupada.

A base Moody situa-se no estado da Geórgia

Os dois afegãos fazem parte de um programa de treino, nos Estados Unidos, de 30 pilotos e 90 oficiais de manutenção. Estavam desde Fevereiro na base da Força Aérea Moody, perto da cidade de Valdosta, no estado da Geórgia. A ausência foi notada na segunda-feira, quando não apareceram ao serviço para o treino de manutenção do Esquadrão 81.

“Não há qualquer evidência de que estes homens sejam terroristas”, disse à AP Brian Childress, chefe da polícia de Valdosta. O responsável explicou ainda que a base militar contactou as autoridades há vários meses precisamente para avaliar métodos de atuação no caso de os formandos afegãos poderem fugir durante o programa.

Childress – que reconheceu que o caso recente de San Bernardino deixou os residentes de Valdosta ainda mais preocupados – garantiu que os dois soldados do Afeganistão nunca causaram problemas desde fevereiro.

Os soldados foram intensamente avaliados, incluindo o seu passado, antes de entrarem no programa de formação, mas a possibilidade de serem terroristas não deixa de ser real. “Sempre que um militar estrangeiro entra em território nacional, temos de estar preparados para isso”, disse Brian Childress à AP.

com AP