Sociedade

Costuma beber um copo com os amigos? A sua saúde agradece

Um estudo da Universidade do Sudeste da Dinamarca revela uma possível ligação entre o consumo moderado álcool num contexto social e a mortalidade de doentes de Alzheimer, lê-se no site do Telegraph.


Os cientistas descobriram que beber um copo de vinho por dia pode diminuir em 77% o risco de morte por demência, mas os efeitos positivos podem não ser uma consequência do álcool em si, mas do facto de as pessoas que bebem de uma forma moderada terem tendência a ter vidas sociais melhores – algo que tem impacto na qualidade e na duração de uma vida.

O estudo foi feito com base na observação de 321 pacientes com Alzheimer ao longo de um ano. Na análise, era controlado o consumo de álcool diário. Dezassete por cento dos indivíduos bebia dois a três copos de bebidas alcoólicas por dia, o equivalente a um copo grande de vinho. Foi neste grupo que se registou uma diminuição de 77% do risco de morte

No entanto, é preciso ter cuidado: está provado que o álcool danifica as células cerebrais. Sendo a demência uma doença neurodegenerativa, "não podemos encorajar nem desaconselhar o consumo de álcool baseando-nos neste estudo", explicou Frans Boch Waldorff, professor que liderou o estudo.

Para ler o artigo original, clique aqui