Desporto

Ameaça da MEO fez a NOS avançar acordo

Operadora de Miguel Almeida avançou para o negócio depois de perceber que a Meo queria levar o Benfica em exclusivo. Agora, a Nos diz querer replicar este acordo com outros clubes.

Tiago Petinga/Lusa

A Luz engalanou-se ontem para o enlace entre a operadora Nos e o Benfica. A tarde tinha passado a noite e, pouco depois das 18 horas, um palco improvisado subiu ao relvado do estádio. Aí, em dois púlpitos separados, Miguel Almeida, presidente executivo da Nos, e Luís Filipe Vieira, líder dos ‘encarnados’, tornaram público o casamento – mas sem adiantarem o valor do dote nem as despesas da cerimónia.

Na Luz, o anúncio de 400 milhões de euros num acordo para dez anos é mais ou menos assim: a assinatura é para três anos, extensível até 10, num total de 400 milhões de euros, em montantes progressivos, pelo que não é fixo o que é pago em cada ano. A divisão será baseada em 75% do valor para os direitos dos jogos e 25% para a transmissão da BTV.

A ameaça dos jogos em exclusivo na operadora Meo

Isto era o que já se sabia e pouco mais se soube pela boca dos intervenientes na formalização do anúncio. O que se sabe é que a Nos terá avançado para o negócio depois de perceber que a Meo estava em jogo e queria levar o Benfica em exclusivo, deixando a Nos de mãos a abanar: a Meo, através da empresa francesa Altice, detentora da PT (e da Meo) em Portugal, estaria a sondar os ‘encarnados’ – bem como o Sporting, FC Porto e outros emblemas – com o objetivo de fechar acordos de exclusividade para passar a transmitir os jogos a partir de 2018, porque até lá grande parte da maioria dos clubes portugueses tem contratos em vigor com a Olivedesportos e a SportTV.

Numa ultrapassagem na curva, a Nos antecipou-se. Isto porque, caso chegasse a acordo com o Benfica, a Meo não seria obrigada, como o é a SportTV, a transmitir os jogos em todas as operadoras, esvaziando por completo quer a plataforma de Miguel Almeida quer os canais  de Joaquim Oliveira.

A guerra pelos direitos televisivos dos clubes de futebol em Portugal está bem viva e não morreu na quinta-feira no Estádio da Luz – a Nos quer replicar este tipo de acordo com todos os clubes nacionais a parceria nos próximos tempos, segundo afirmou o próprio CEO da operadora durante o acordo com os benfiquistas.

E a Benfica TV?

No dia em que a Benfica TV fez 7 anos, Vieira anunciou o eventual regresso dos jogos do clube à SportTV (depois de, em 2013, o Benfica ter optado por transmiti-los no próprio canal, tendo recusado a proposta de 23 milhões de euros de Joaquim Oliveira). Mas é uma possibilidade, já que não houve certezas. A decisão final pertence à Nos. O que ficou claro é que as ligas francesa e italiana, atualmente emitidas na BTV, passam para a SportTV.

Certo é que a Nos não exclui passar a transmissão dos jogos do Benfica na SportTV, onde tem uma participação de 50% do capital, em parceria com Joaquim Oliveira.

Preço de assinatura da SportTV  vai aumentar?

Outro assunto que não ficou esclarecido foi o preço mensal da SportTV. Mas, numa carta da Nos enviada às empresas e estabelecimentos hoteleiros, ontem divulgada, está a confirmação de um aumento do preço em cerca de 25%  a pagar pelos canais de desporto premium do canal. O pacote que antes custava 39,90 euros vai passar a custar 50,57 euros já a partir de 1 de Janeiro, segundo detalhe o site da Nos. O que abre a porta ao aumento do preço para os assinantes particulares.

Quem pode lucrar de imediato é o FC Porto, devido a uma cláusula no seu contrato com a SportTV, que garante ao clube o direito de receber 80% do valor de eventuais futuros contratos entre aquele canal e o Benfica. Nesse caso, seria atualizado para 80% de 27 milhões e não da totalidade dos 40 milhões.

fel@nhconsulting.pt