Economia

Governo opôs-se ao Banco de Portugal na solução para o Novo Banco

O secretário de Estado do Tesouro e das Finanças revelou numa reunião com investidores internacionais que o Governo esteve contra a decisão desenhada pelo Banco de Portugal (BdP) para capitalizar o Novo Banco, que impôs perdas aos detentores de obrigações séniores.

Segundo a Bloomberg, que cita duas fontes, Ricardo Mourinho Félix esteve com investidores em Londres esta segunda-feira. Na reunião, onde estavam presentes representantes dos fundos Pacific Investment Management e BlackRock, dois dos maiores detentores de dívida do antigo BES que foram penalizados com a decisão do BdP, o governante assumiu que o Ministério das Finanças não concordou com a decisão.

No final do ano passado, o BdP determinou que cinco tipo de obrigações do Novo Banco fossem transferidas para o BES, o ‘banco mau’, que ficou com a responsabilidade de reembolsar essa dívida. Mas essa instituição está em insolvência e não irá conseguir fazer os pagamentos, pelo que há perdas para os investidores que tenham esses títulos.

A reunião em Londres servia sobretudo para discutir a dívida soberana, mas a questão do Novo Banco foi abordada no encontro. Mourinho Félix disse que o governo não interferiu na transferência da dívida devido à independência do banco central, de acordo com a Bloomberg.

joao.madeira@sol.pt