Economia

Carros manipulados: EUA recusam proposta da Volkswagen

Na Europa o plano está em marcha e vai abranger 8,5 milhões de carros, dos quais 125 mil em Portugal.

AP  

A solução do fabricante alemão em introduzir um catalisador em meio milhão de carros a gasóleo afetados pelo escândalo de manipulação de emissões poluentes não recebeu luz verde por parte da Agência de Proteção Ambiental norte-americana (EPA, na sigla original).

Isto porque, nos EUA os níveis de emissões poluentes permitidos são mais apertados do que no Velho Continente. O dispositivo manipulador fazia com que a poluição destes carros fosse 40 vezes superior ao permitido em estrada do que quando testados em laboratório e nem com a introdução do catalisador se atingiria o nível pretendido.

Após este chumbo, uma das soluções que foi apontada e, ao que tudo indica, está a ganhar mais força é a recompra dos carros afetados. Esta operação será mais simples do que tentar reparar esses mesmos veículos com motor diesel.

Recorde-se que, o Departamento de Justiça já processou a construtora e acusa a empresa de quatro violações do “Clean Air Act” (Ata Federal de Ar Limpo) e aponta as linhas gerais das penalizações que a empresa germânica pode sofrer e que podem ascender a 80 mil milhões de dólares (mais de 73,5 mil milhões de euros)

Já na Europa o processo de reparação está em marcha, arrancando este mês de Janeiro e estendendo-se até ao final de 2016. Ao todo vão ser chamados às oficinas, 8,5 milhões de carros, dos quais 125 mil em Portugal.