Politica

CDS: Nuno Melo não avança e apoia Cristas

Deputado diz que quer cumprir mandato de eurodeputado até ao fim


Nuno Melo decidiu não se candidatar à liderança do CDS e vai apoiar Assunção Cristas. O anúncio foi feito ao início da tarde na sede nacional do partido. “Tenho vontade, mas, para além da minha vontade, tenho de ter a capacidade de ler as minhas circunstâncias”.  

Melo começou por admitir que recebeu, de Norte a Sul do país, incentivos para avançar para a liderança, mas justificou a decisão de não se candidatar por ser eurodeputado e querer cumprir o mandato até ao fim. “Candidatei-me a um mandato que disse que cumpriria e não posso exigir para mim menos do que exigi a outros”. Nuno Melo justificou ainda a decisão com o facto de ser importante o líder do partido estar na Assembleia da República e para isso acontecer era preciso que os deputados eleitos por Braga abandonassem o cargo. “Não quero dispor do mandato de terceiros”.

Nuno Melo falou com Assunção Cristas antes de tomar a decisão e deixou claro que apoiará a ex-ministra da Agricultura, porque “foi uma excelente ministra” e “sendo uma mulher marcará a diferença” em relação a Paulo Portas.

Apesar de não avançar, Nuno Melo admitiu que noutras circunstâncias seria candidato. “As minhas circunstâncias daqui a dois ou três anos seriam diferentes por já não ser eurodeputado”. 

luis.claro@sol.pt