Economia

MNE vai gastar mais de um milhão de euros em serviço de limpeza

Contrato da Secretaria-Geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros foi assinado ao abrigo de um acordo-quadro

A Secretaria-Geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) prevê gastar mais de um milhão de euros em "serviços de limpeza com fornecimento de consumíveis de casa de banho" nos próximos dois anos.

Com um preço contratual de até 966 mil euros mais IVA, o contrato abrange os serviços de limpeza de cinco edifícios da Secretaria-Geral, um da Direção-Geral dos Assuntos Europeus, e três da Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portugueses.

O contrato celebrado com a empresa Samsic Portugal ao abrigo de um acordo-quadro, tem a duração de dois anos com a possibilidade de renovação por mais um, e tem um custo mensal previsto de 24 mil euros. Em serviços de limpeza serão 865,2 mil euros e em consumíveis de casa de banho 100,7 mil, de acordo com o documento publicado no portal Base dos contratos públicos.

Na semana passada ficou a saber-se que o MNE já gastou mais de 300 mil euros em faqueiros desde Julho do ano passado. O mais recente contrato, no valor de 75 mil euros mais IVA, visa a aquisição "parcial de um faqueiro D. João V" para o Protocolo de Estado. 

De acordo com a SIC, a encomenda incluiu três conjuntos de carne, dois de peixe, dois de sobremesa e um de salada, num total de mais de mil peças.

A 18 de Novembro – poucos dias antes da tomada de posse do governo de António Costa – foi comprado  um faqueiro Toklei para 36 pessoas por 17 mil euros. Em Julho do ano passdo, tinham sido adquiridos 15 faqueiros por 67 mil euros.

A 1 de dezembro, o ministério tutelado por Augusto Santos Silva já tinha comprado um conjunto de pratos, chávenas e copos para o serviço de banquete do protocolo de Estado por 43,1 mil euros (mais IVA) à Vista Alegre/Atlantis.