Desporto

Vêm aí chineses para o futebol português

A multinacional chinesa Lendman selou ontem em Pequim, um acordo com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para ser o patrocionador "exclusivo" a Segunda Liga. Pedro Proença viajou até á capital chinesa para trazer mais uma novidade (ainda não confirmada oficialmente pela FPF): 10 jogadores e três treinadores adjuntos chineses nas equipas nacionais.


Para Proença esta é ainda só uma "possibilidade remota", mas para o presidente da empresa Martin Lee essa será mesmo uma certeza, como anunciou num comunicado do site oficial. Esses futebolistas terão mesmo de ser obrigatoriamente integrados "nos dez melhores clubes da Segunda Liga, tendo a Liga portuguesa que garantir uma taxa de utilização dos jogadores e comprometer-se a elevar o nível dos atletas chineses", lê-se. Se dúvidas existem neste caso, fiquemos com aquillo que já é um dado garantido: a liga passará a chamar-se "Leadmen Proliga" e a Lendman adquire "em exclusuivo o título de patrocionador da Segunda Liga" . E em relação ao montante envolvido? "Os pormenores da parceria a celebrar entre Ledman e a Liga Portugal serãio divulgados em tempo oportuno", disse a FPF também em comunicado.

A tal expressão "vão vir charters da China"  pela qual o ex-futebolista Paulo Futre ficou conhecido transforma-se em realidade. E através de uma empresa da área da optoelectrónica que já patrociona as duas principais ligas de futebol na China e detém o clube Shenzen Renren. È ver para crer.