Sociedade

Caso Bial: Houve falhas graves do laboratório francês

Houve “três falhas graves” de procedimento por parte do laboratório francês Biotral, em Rennes, após terem sido hospitalizados os primeiros voluntários que testavam um medicamento novo da farmacêutica portuguesa Bial. Ainda não há conclusões, porém, sobre o que levou a isso, muito menos para a morte de um dos voluntários, em janeiro.

O anúncio foi feito esta tarde pela ministra da Saúde francesa, que revelou em conferência de imprensa as conclusões preliminares da inspeção de saúde.

Segundo noticia o jornal Libération, Marisol Touraine revelou três incumprimentos de procedimentos por parte da Biotrial: o laboratório não se inteirou previamente e de forma suficiente do estado de saúde dos primeiros voluntários que foram hospitalizados depois de começarem a tomar o medicamento da Bial, seguidamente também não informou os outros voluntários (cerca de 100 participavam no ensaio) do que se estava a passar, não obtendo o necessário consentimento escrito. Finalmente, tardou em informaram as autoridades de saúde.

A governante prometeu para final de março a divulgação das conclusões do inquérito da inspeção de saúde. Só na altura se saberá o que efetivamente correu mal.