Politica

Como é que se transforma um jantar num comício do PS?

     

As jornadas parlamentares tiveram desta vez um modelo diferente. O primeiro dia começou com os deputados divididos por 10 visitas pelo distrito de Vila Real e acabou num verdadeiro comício para 600 pessoas.

O que era para ser um jantar para os deputados transformou-se num evento para centenas, num concelho que foi ganho pelo PS depois de décadas a ser controlado pelo PSD.

No distrito de Passos Coelho, mas também de Sócrates foi o nome do antigo primeiro-ministro socialista que mais aplausos arrancou no discurso do presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos.

Bastou a referência a Sócrates e à A24 para uma salva de palmas entusiasmada num discurso que seguiu com ataques a Passos Coelho.

"Passos prejudicou-nos", afirmou o autarca. "Puseram portagens na A24", "atrasaram mais de 3 anos o túnel do Marão, "encerraram tribunais", "fecharam pousadas da juventude", "cortaram as verbas da UTAD", foi enumerando o edil.

Com a sala animada, Eduardo Ferro Rodrigues prosseguiu para um discurso mais político, com uma mensagem surpreendente de abertura à direita.

"Julguei que era um jantar do grupo parlamentar e é um jantar com muitas e muitas pessoas", confessou o presidente da Assembleia, explicando que no "novo tempo" cada voto conta e isso é válido à esquerda, mas também à direita.

"Há várias combinações possíveis.Vimos isso no OE retificativo", recordou.

Já Carlos César optou por falar para a esquerda, num tom já completamente de comício, atacando os políticos portugueses que fazem oposição a Portugal em Bruxelas, "prejudicando a imagem externa do país".

Depois do aparente tom conciliatório de Ferro, César não poupou a direita e criticou "a forma desbragada como o PSD fala".

"É uma linguagem inusitada, uma linguagem raivosa", qualificou o presidente do PS, vaticinando que "nem tão cedo o PSD voltará ao poder" e elogiando "os nossos parceiros" do BE, do PCP e do PEV, "que têm tido uma atuação que tem privilegiado em primeiro lugar o interesse de Portugal".