Internacional

Johnson & Johnson obrigada a pagar 65 milhões de euros por pó de talco cancerígeno

Um júri do estado norte-americano do Missouri condenou a empresa Johnson & Johnson a pagar uma indemnização de 72 milhões de dólares (cerca de 65 milhões de euros) à família de uma mulher que morreu vítima de cancro nos ovários.

DR  

Foi dada como comprovada a ligação da doença oncológica à utilização do pó de talco para bebés que a vítima, de 62 anos, utilizou durante vários anos, lê-se na Reuters.

O veredicto foi anunciado na passada segunda-feira à noite. A família de Jacqueline Fox irá receber 10 milhões de dólares (cerca de nove milhões de dólares) por danos reais e outros 62 milhões (à volta de 56 milhões) por outros danos.

A Johnson & Johnson é acusada de não ter alertado os consumidores que os seus produtos com pó de talco podiam provocar doenças oncológicas, com o intuito de aumentar as vendas.

Jacqueline, que morreu em outubro de 2015, terá utilizado produtos com pó de talco da Johnson & Johnson durante mais de 35 anos até lhe ser diagnosticado cancro nos ovários, há três anos.