LifeStyle

Beijos na boca ajudam a combater doenças

Não há nada mais romântico do que partilhar um beijo.

 Mas um grupo de biólogos alemães chegou a uma conclusão que o vai deixar sem vontade de partilhar o que quer que seja… Apesar de, como o SOL noticiou, beijar só fazer bem à saúde.

Os investigadores afirmam que, num beijo de apenas 10 segundos, são transferidas cerca de 80 milhões de bactérias, o que pode ajudar a melhorar o sistema imunitário do parceiro e, consequentemente, a combater as doenças de uma forma mais eficaz, lê-se no Daily Mail.

Os seres humanos ‘transportam’ milhares de milhões de bactérias dentro de si. Remco Kort, da Netherlands Organisation for Applied Scientific Research, quis então perceber – em termos científicos - o que levou os homens e as mulheres a beijarem-se tantas vezes.

“O beijo na boca com língua e troca de saliva é um comportamento exclusivo dos seres humanos e é utilizado por 90% da população”, explicou.

“Quisemos perceber até que ponto é que os parceiros partilhavam um ‘padrão bacteriano’ semelhante e, após a investigação, descobrimos que quanto mais se beijavam, mais parecidos eram nesse aspecto”, acrescenta.

A conclusão? De acordo com este estudo, que foi publicado no jornal Microbiome, quanto mais os casais se beijam, mais preparados estão para lidar com infecções ou problemas digestivos semelhantes.

Para ler no artigo na íntegra (em inglês) clique aqui.