Politica

Em Belém mora um ‘ministério’, diz Marcelo

Passada a pompa e a festa da tomada posse, Marcelo Rebelo de Sousa começou o primeiro dia de trabalho com uma sessão de cumprimentos aos funcionários da Presidência da República. Mas fê-lo de maneira diferente. 

Depois de uma breve alocução perante o grupo, Marcelo anunciou que iria fazer um “pequeno compasso de espera”  para que pudessem regressar aos postos de trabalho respectivos. O novo Presidente fazia questão de perceber o que cada um fazia, cumprimentando os funcionários no sítio onde trabalham.

No discurso comum, Marcelo disse que a Presidência era uma espécie de “ministério do Presidente” e que isso trazia uma “imensa responsabilidade”, pois uma falha de um funcionário seria sempre imputada ao Presidente da República. Mas Marcelo espera o melhor. “Sou um optimista, já deu para ver. Um optimista, realista”, corrigiu. “Tenho uma visão positiva do que podemos fazer nestes cinco anos”, disse Marcelo às dezenas de funcionários perfilados da secretaria-geral da Presidência de República. E o Presidente diz estará sempre presente, pois “mesmo quando não está” com o seu staff, “estará a acompanhar” o que estão a fazer. Em tom de brincadeira perguntou se havia festa de Natal no Palácio de Belém, e perante a resposta afirmativa, acrescentou: “Havemos de nos encontrar muitas vezes além da Festa de Natal”.

Com quem Marcelo se encontrará esta tarde é com António Costa. A primeira reunião semanal do Presidente da República com o primeiro-ministro está marcada para as 18h. Antes, vai receber os cumprimentos do Corpo Diplomático, em cerimónia marcada para as 15h15 no Palácio da Ajuda.

manuel.a.magalhaes@sol.pt