Desporto

O futebol são 11 contra 11 e no final ganha… o Barcelona

Que nos perdoe o inglês Gary Lineker, autor da frase, mas este Barcelona merece a distinção. Os adversários vão mudando de semana para semana, mas o resultado inclina quase sempre a favor dos catalães. Desta vez, a vítima foi o Arsenal (3-1), em Camp Nou, que fica pelo caminho nos ‘oitavos’ da Liga dos Campeões.

AP  

E vão dez vitórias consecutivas em casa para a Champions. É obra. E recorde europeu. Cortesia da equipa de Luis Enrique, que depois do triunfo em Londres (2-0) rubricou o passaporte para os ‘quartos’ com uma nova vitória.

Muito por culpa do tridente mais letal do momento. Falamos da sigla MSN, capaz de intimidar qualquer defesa adversária. A dos gunners não foi excepção. Primeiro foi Neymar a abrir o marcador (18’), na segunda parte Suárez também disse ‘presente’ (65’) e já perto do apito final Messi (quem mais?) fechou a contagem (88’). Pelo meio (51’), Mohamed El-Neny ainda deixou Arsène Wenger a sonhar, mas em vão.

Com este resultado, os catalães seguem em frente às custas de uma tradição cada vez mais incómoda para o conjunto inglês. É que o Arsenal há dez anos que não vence em solo espanhol. O enguiço parece estar para durar.