Sociedade

Marcelo convida o ‘diplomata’ para Belém

Marcelo Rebelo de Sousa convidou o até agora jornalista da TVI Paulo Magalhães para seu assessor de imprensa, em Belém. O Presidente escolheu um ‘diplomata’, alguém que conseguiu cultivar, ao longo da carreira (primeiro na rádio e, depois na televisão) relações próximas com figuras do universo político mais alargado, da esquerda à direita.

Nos últimos anos, Paulo Magalhães foi um interlocutor sempre presente nas conversas de quinta-feira à noite, com Manuela Ferreira Leite, para falar sobre política e outros temas de atualidade. O jornalista sai, mas a ex-ministra das Finanças fica.

O substituto de Paulo Magalhães ainda não é tema fechado, mas, apurou o SOL, tudo aponta para que a responsabilidade recaia sobre o ex-diretor de informação da estação de Queluz de Baixo, José Alberto Carvalho.

O convite da parte do Presidente da República foi feito, a decisão foi ponderada durante semanas e, nesse intervalo entre a proposta e o ‘sim’ que selaria o acordo, nos corredores já lhe davam os parabéns pelo desafio que abraçava.

Dos microfones para as câmaras de televisão

Católico, conservador q.b., leal, divertido, diplomata. Aqueles que se cruzaram com Paulo Magalhães numa redação, ou que conhecem o jornalista dos muitos anos de congressos partidários, reservam-lhe elogios. «Não conheço ninguém que não goste dele», confessa um colega.

Nos dias mais negros, é mais do que certa uma chamada do ‘PM’ com uma palavra de incentivo e a visão pragmática que o define para ajudar a pôr as ideias no sítio. No final, em jeito divertido, a despedida que se foi tornando da praxe: «O Senhor providencia».

Formado em Ciências da Comunicação nos bancos da Universidade Nova de Lisboa, Paulo Magalhães ajudou a fundar a TSF. Haveria de trocar esse espetro pela onda da Renascença, para onde foi editar a secção de Política. Já nesse tempo conduzia as conversas com os protagonistas da política que lhes haveriam de trazer relações que se manteriam para sempre.

Depois disso, ocorreu a primeira mudança profissional a valer. Os microfones ficaram para trás e Paulo Magalhães passou a juntar um rosto à voz, com a ida para a TVI, no arranque da TVI24. O estilo manteve-se inalterado.

Paulo Magalhães é um homem de diálogo – em contraponto com os homens de confrontos. Tem um perfil consensual, que alguns classificarão de diplomático.

Assessor em Belém

Façamos fast forward de alguns anos e deparemo-nos com o jornalismo preparado para algo completamente diferente: a assessoria ao mais alto nível. Um novo fato, a mesma postura. Ao SOL, Paulo Magalhães explica que, nesta nova fase, o foco tem de estar na Presidência e, por isso, com um pedido de desculpas, opta por não fazer comentários. Nos próximos anos, caberá ao agora ex-jornalista fazer uma ponte de contacto entre Marcelo Rebelo de Sousa e os jornalistas que acompanham a agenda mediática do Palácio de Belém. Tem três irmãos, é filho de médico (o pai trabalhava no Hospital de Santa Maria), é casado e pai de outros três descendentes (dois deles ainda menores de idade).

pedro.rainho@sol.pt