Economia

Portugueses enviaram menos sms em 2015

O número médio mensal de mensagens (SMS) enviadas em 2015 foi de 228 por utilizador, menos 262 do que no ano anterior ou 7/8  mensagens por dia, o valor mais baixo desde 2010.

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira pela Anacom, o número de SMS enviados registou uma diminuição de 11,2% em relação a 2014, uma quebra “superior à redução média dos últimos anos, que foi de 5,6%”.

O comunicado do regulador do sector das comunicações revela ainda que o tráfego de voz nas redes móveis em minutos aumentou 5,3%, “acima da média dos últimos 5 anos (3,8%) e do crescimento do número de assinantes durante o ano (0,3%).

“Esta evolução deve-se ao aumento da penetração das ofertas em pacote que integram serviços móveis e fixos e que incluem chamadas a ‘zero cêntimos’”, refere a Anacom, salientando que “esta é também a razão que explica o crescimento acima dos 30% do tráfego off-net, uma vez que os pacotes não diferenciam preços para as chamadas off-net e on-net.”

Em 2015, existiam 16,8 milhões de cartões SIM habilitados a utilizar o serviço move, dos quais só 12,8 milhões (76%) foram efetivamente utilizados e a proporção de assinantes pré-pagos atingiu cerca de 50%, menos 7,2 pontos do que em 2014 e menos 22 pontos do que em 2010.

A Anacom justifica esta evolução com o fato de “estar a aumentar o uso de pacotes multiple play que integram o serviço móvel e que são pós-pagos”.

Segundo o regulador, cerca de 35% dos lares que dispunham do STM em 2015 adquiriram o serviço integrado numa oferta multiple play. Um ano antes a percentagem tinha sido de apenas 25,7%.

Em termos de quotas de mercado, a MEO continua a ser o principal prestador do serviço móvel, com 44,2% dos cartões SIM com utilização efetiva (-0,6 pontos percentuais que em 2014), seguida da Vodafone com 33,4% (-2 pontos percentuais que em 2014).

O volume de receitas acumuladas dos serviços a clientes finais (excluindo receitas de serviços integrados em pacote) foi de cerca de 1.467 milhões de euros em 2015, valor que não inclui as receitas provenientes do serviço móvel integrado em pacotes.