Internacional

Papéis do Panamá: David Cameron diz que não tem dinheiro em offshores

O primeiro-ministro britânico David Cameron reagiu esta terça-feira ao caso ‘Papéis do Panamá’, negando qualquer envolvimento em companhias offshore.

"Em termos das minhas finanças pessoais, não tenho ações. Tenho um salário como primeiro-ministro, tenho algumas poupanças, das quais recebo juros e tenho uma casa, onde costumávamos viver e deixámos enquanto estamos em Downing Street [morada oficial do primeiro-ministro britânico]. E é tudo o que tenho", disse David Cameron.

No entanto, quando questionado sobre o facto de ter recebido ou não algum dinheiro dos fundos de investimento do pai ou se algum familiar seu tem investimentos offshore, o primeiro-ministro britânico preferiu não responder. São “assuntos privados”, disse o seu porta-voz.

Recorde-se que o pai de David Cameron – Ian Cameron, falecido em 2010, foi um dos fundadores da Blairmore Holdings Inc, um fundo de investimentos sedeado nas Bahamas mas com ligações à Mossack Fonseca, no Panamá. O jornal Guardian chegou mesmo a avançar que o pai do primeiro-ministro nunca pagou impostos em Inglaterra.