Economia

Estivadores vão estar em greve a partir do dia 20

Pré-aviso de greve do Sindicato abrange portos de Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz.

O sindicato dos Estivadores entregou um pré-aviso de greve para entre os dias 20 de abril e 5 de maio.

Em comunicado, o Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal justificou o pré-aviso de greve, que abrange todos os trabalhadores que exercem a sua atividade na área do Porto de Lisboa e nos portos de Setúbal e da Figueira da Foz, com a falta de acordo para um novo contrato coletivo de trabalho.

O prazo das negociações entre o Sindicato dos Estivadores e os operadores do Porto de Lisboa para um acordo de paz social foi adiado pela segunda vez na passada sexta-feira, tendo a reunião sido agendada para segunda-feira.

Na nota enviada na terça-feira, o gabinete da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, indicou que “não foi possível obter um acordo entre as partes quanto à forma de progressão na carreira (se baseada no mérito ou efetuada de forma automática), nem sobre a organização e o planeamento da atividade portuária (se feita por trabalhadores portuários ou pelos responsáveis pela gestão portuária)”.

O governo lamentou a ausência de um acordo entre os trabalhadores e os operadores do Porto de Lisboa para um novo contrato coletivo de trabalho, apesar de ter havido consensos noutras matérias.

“Lamenta-se que tendo conseguido a conciliação em matérias determinantes neste conflito laboral não tenha sido possível alcançar, até agora, o compromisso nas matérias que se identificaram”, refere o comunicado do Ministério do Mar, salientando o fato de ter sido "possível estabelecer um acordo de paz social que permitiu negociar o contrato coletivo de trabalho, de forma a garantir a estabilidade laboral, que se pretende duradoura a longo prazo, pondo fim a um período de instabilidade de três anos”.