Desporto

Quénia continua em risco de não ir aos Jogos Olímpicos

A Agência Mundial Antidoping (AMA) prolongou em um mês o prazo para que o Quénia adapte o seu código antidopagem ao do organismo, sob pena de os atletas quenianos serem impedidos de participar nos Jogos Olímpicos de 2016.

O combate ao doping no país, a maior potência mundial do atletismo de fundo e que já falhou o prazo inicial dado pela AMA, o qual expirava a 11 de fevereiro, é uma das prioridades do organismo, depois de nos últimos anos mais de 40 atletas daquele país africano terem tido controlos positivos.