Economia

Cada vez mais crianças usadas em ataques do Boko Haram

O número de crianças usadas em ataques pelo grupo terrorista Boko Haram na região do lago Chade, na Nigéria tem aumentado. Em 2015, o número multiplicou por dez, segundo dados avançados pela Unicef. Segundo o relatório da organização, em 2014 foram usadas 4 crianças e em 2015, 44. Na sua maioria – mais de 75% – são raparigas.

Cada vez mais crianças usadas em ataques do Boko Haram

DR  


No relatório intitulado de “Beyond Chibok” (Para lá de Chibok) são revelados dados da Nigéria, Camarões, Chade e Níger. A maioria das crianças é drogada e posteriormente obrigada a cometer os atentados.

Ainda de acordo com o relatório da Unicef, os atentados do grupo terrorista têm aumentado, na sua maioria com carros-bomba. Segundo o relatório, a frequência dos atentados suicidas aumentaram de 32 em 2014 para 151 em 2015: 89 na Nigéria, 39 em Camarões, 16 no Chade e sete em Níger.

A insurgência do Boko Haram afeta principalmente crianças. Segundo a ONU, os ataques têm mantido mais de 670 mil crianças sem aulas e foram fechadas mais de 1800 escolas. A Unicef garante que as escolas fechadas foram danificadas, incendiadas ou usadas para abrigar aqueles que perderam as suas casas devido aos ataques do grupo terrorista.

Os ataques do grupo terrorista na Nigéria começaram há sete anos e, até ao momento, já provocaram cerca de 17 mil mortes.

Os comentários estão desactivados.