Tecnologia

Vendas do mercado discográfico atingiram os 15 mil milhões de dólares em 2015

As receitas da música em suporte digital ultrapassaram, pela primeira vez, as vendas em suporte físico em 2015

De acordo com o relatório divulgado esta terça-feira pela Federação Internacional de Indústria Discográfica (IFPI, na sigla em inglês), as receitas totalizaram os 15 mil milhões de dólares o ano passado, traduzindo um aumento de 3,2% em relação a 2014.

Deste total, as receitas em suporte digital atingiram os 6,7 mil milhões (mais 10,2%), o que representou 45% do total das receitas, mais seis pontos percentuais do que as obtidas em suporte físico.

O aumento de 45,2% das receitas de streaming foi o principal responsável pelo crescimento do mercado em termos globais.

“Depois de duas décadas de declínio quase ininterrupto, o ano de 2015 representou um marco importante para a indústria de música”, salientou o diretor executivo da Federação, Frances Moore, destacando o facto de “a indústria se ter adaptado à era digital e ter emergido mais forte.

“Isto deveriam ser grandes notícias para os criadores de música, os investidores e os consumidores mas ainda há uma boa razão para as celebrações serem comedidas: ainda não há um justo retorno das vendas para os detentores dos direitos” da música, criticou.