Desporto

Dispara o alarme no FC Porto

Há 40 anos que o FC Porto não perdia seis pontos em duas jornadas para os rivais. Depois do deslize com o Tondela no Dragão (1-0), os azuis e brancos voltaram a ser derrotados na última jornada na Mata Real, pelo Paços de Ferreira (1-0), e viram o Benfica e o Sporting fugir (de vez) na corrida ao título.

Dispara o alarme no FC Porto

DR  


Um cenário negro e inédito na era Pinto da Costa, já que é preciso recuar até 1975/76 para encontrar a última época em que os dragões perderam seis pontos para cada um dos maiores rivais em apenas duas rondas, segundo o playmakerstats do site de estatísticas zerozero.pt.

Num espaço de uma semana, o título esfumou-se e a desvantagem disparou: 12 pontos de atraso para as águias e 10 para os leões. São já seis derrotas amealhadas pelo FC Porto esta época na I Liga, tantas quanto o Sp. Braga (4.º lugar) e o Arouca (6.º). Um registo negativo e inédito na última década dos azuis e brancos.

Pior só em 2001/02, quando os dragões de Octávio Machado e mais tarde de José Mourinho somaram oito desaires no campeonato – a pior temporada do séc. XXI. No final da época, o saldo chegou às 16 derrotas em todas as competições. Este ano já são 13, no total, o que fez soar o alarme no Dragão.

José Peseiro, que só ganha ou perde (9 vitórias e 7 derrotas em 16 duelos) desde que chegou ao banco de suplentes do FC Porto, tem mais derrotas (4) em 11 jogos na I Liga do que o conturbado Julen Lopetegui (3) em 50 partidas. E nem a experiência do guardião Iker Casillas tem ajudado, já que os azuis e brancos sofreram golos em nove das últimas dez jornadas.

Os comentários estão desactivados.