Economia

Banco de Portugal não podia ter informado governo das restrições no Banif

O governador do Banco de Portugal sustentou hoje que não poderia ter informado o governo português das restrições que o Banco Central Europeu (BCE) tinha decidido aplicar ao Banif na semana antes da resolução.

Carlos Costa foi acusado pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, de ter cometido uma “falha grave de informação” nesta questão, ao não ter comunicado ao Executivo que o banco iria ter acesso limitado ao financiamento do BCE.

Ouvido na comissão parlamentar do Banif, o governador explicou que as regras do BCE não permitem divulgar ou discutir previamente com autoridades nacionais questões discutidas no conselho de governadores. “O Banco de Portugal não informou nem o podia fazer”, garantiu o governador.