Sociedade

Câmara de Lisboa assina “acordo de cooperação” com Airbnb

A Câmara Municipal de Lisboa assinou um “acordo de cooperação” com a plataforma de aluguer de alojamento Airbnb para a cobrança da taxa turística na capital. Modelo entra em vigor já no início de maio.

O acordo foi assinado ontem. Tal como o i tinha avançado no final de março, a autarquia estava em pleno processo de negociações com plataformas online para que também elas passassem a cobrar a taxa turística aos turistas que visitassem Lisboa. “A partir de 1 de maio, a plataforma começará a coletar e enviar, em nome dos operadores de turismo local (anfitriões) que estão nela inscritos, a taxa turística devida pelos visitantes. A verba será acrescentada ao total pago pelos visitantes em todas as estadias na cidade e remetida à autarquia trimestralmente”, referiu, em comunicado, um representante da plataforma online.

No documento assinado ontem são fixados quatro pontos de colaboração: a simplificação do pagamento da taxa turística, a construção de uma comunidade “aberta e transparente” de home sharing (aluguer de casas particulares), a promoção de regras do turismo local e a realização de esforços para “fazer de Lisboa um local melhor para viver, trabalhar e visitar”.

A autarquia tinha também em curso a negociação do alargamento deste tipo de parcerias a outras plataformas, como a HomeAway.