Internacional

Espanha: Militantes do Podemos recusam acordo com Ciudadanos

Votaram no referendo 149 513 militantes do Podemos, cerca de 37% dos 393 538 inscritos no partido dirigido por Pablo Iglesias. O secretário da organização, Pablo Echenique, afirma que foi a maior votação de sempre realizada naquela formação política e que terão votado mais de 72% dos simpatizantes inscritos que são considerados ativos e mantêm uma relação regular com o partido. Recorde-se que, no Podemos, qualquer pessoa se pode inscrever para votar, dado que as consultas são abertas.

Contados os votos, via internet, os resultados são claros: mais de 88,23% dos inscritos recusaram qualquer solução governativa que inclua o Ciudadanos. “Foi-nos dito [pelos simpatizantes do Podemos] que somos incompatíveis com o pacto Ciudadanos-PSOE”, declarou Pablo Echenique à comunicação social. O segundo resultado relevante da consulta aos militantes do Podemos é que a maioria esmagadora deles, 91, 79%, são favoráveis a uma coligação de governo com o PSOE de Pedro Sánchez, coisa que o líder socialista nunca se mostrou disponível para fazer sem ser no quadro do acordo com os Ciudadanos. “É a via programaticamente coerente e aritmeticamente viável”, defendeu o secretário da organização do partido de Pablo Iglesias. O Podemos afirma que está disponível para voltar à mesa das negociações com Pedro Sánchez. “Estamos de mão estendida”, assegurou Echenique.

Pouco depois da comunicação dos resultados, o PSOE, através do porta-voz da equipa negociadora dos socialistas, reagiu com dureza. “O tempo das propostas e contrapropostas já acabou. Por aí não podemos caminhar”, disse o dirigente do PSOE Antonio Hernando, defendendo que só com PSOE, Ciudadanos e Podemos pode haver governo.