Economia

Comunicações: número de reclamações baixou em 2015

Dados da Anacom indicam que foram apresentadas 54.710 reclamações.

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) recebeu 54.710 reclamações em 2015, o que representa uma descida de 17,3% em relação ao ano anterior.

De acordo com a informação divulgada esta quinta-feira pelo regulador do setor, “esta redução foi transversal a todos os serviços e poderá estar relacionada com vários fatores, entre os quais a estabilização das ofertas dos prestadores de serviços e um melhor nível de informação por parte dos utilizadores”.

Os dados da Anacom revelam que os pacotes de serviços, com 14.529 reclamações, foram o serviço que mais queixas recebeu o ano passado, o que dá um rácio de 4,69 reclamações por mil clientes. Ainda assim, este número representa um decréscimo de 14, 8% face a 2014.

A Vodafone foi a operadora com a maior taxa de reclamações por mil clientes (6,76), seguida pela NOS com 5,14 e pela MEO com 3,87.

O serviço telefónico móvel foi o segundo serviço com mais queixas em 2015, com um total de 15312 reclamações, o que, ainda assim, traduz uma quebra de 18,3% relativamente ao ano anterior 2014.

Neste segmento, a operadora com maior taxa de reclamações foi a NOS com 2,48 por mil clientes, seguindo-se a Vodafone com 1,09 e a MEO, com 1 queixa por mil clientes.

Já em relação ao serviço de TV por subscrição, a Anacom recebeu 3.957 reclamações, ou seja, menos 15,5 % do que em 2014. Também aqui a operadora com mais queixas foi a NOS (1,53), seguindo-se a Vodafone (1,09) e a MEO (0,77). 

Os serviços de acesso fixo à internet foram responsáveis por 2.311 reclamações, o que representa uma diminuição de 14,1% face ao período homólogo. A Cabovisão foi  o operador com maior número de reclamações por mil clientes (1,12), seguida pela MEO com 0,56 reclamações por mil clientes.