Internacional

Santos Silva: “Respeitamos as decisões internas do Brasil”

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, manifestou esta quinta-feira a solidariedade de Portugal para com o Brasil, depois da presidente Dilma Rousseff ter sido afastada do cargo.

"Portugal reforça, repete, reafirma a sua disponibilidade para cooperar com a nação brasileira e com as autoridades brasileiras nos diferentes domínios em que a cooperação entre os dois países tem tido lugar", afirmou Augusto Santos Silva.

"O Brasil é um país irmão de Portugal, Portugal é um país irmão do Brasil. Nós respeitamos as decisões internas do Brasil e cooperaremos com o novo Presidente brasileiro e o seu Governo, da mesma forma leal e empenhada como colaborámos com o Governo de Dilma Rousseff e com os governos anteriores a esse", acrescentou.

Augusto Santos Silva disse ainda que a atual situação política brasileira não vai afetar a comunidade portuguesa que vive naquele país. No entanto, o chefe da diplomacia portuguesa admitiu que as exportações e os investimentos nacionais podem ser afetados não pela situação política, mas pela crise económica que o Brasil atravessa.

"Quanto mais depressa a questão institucional do Brasil for resolvida, mais depressa haverá condições, também do ponto de vista político, para o exercício de políticas públicas que possam ajudar a economia brasileira à sua retoma", afirmou.

Recorde-se que o Senado aprovou esta quinta-feira a instauração do processo de impeachent (destituição) de Dilma Rousseff, que será afastada do cargo temporariamente por um prazo máximo de 180 dias.