Politica

Secretária de Estado da Educação faz um aviso aos pais

Foram vários os apelos aos pais para que inscrevessem os filhos nos colégios onde não serão financiadas turmas de início de ciclo no próximo ano letivo, na manifestação que terá, segundo contas da organização, levado 40 mil para as ruas de Lisboa em defesa dos contratos de associação. Alguns professores das escolas privadas veem nesse ato uma forma de resistência para enviar ao Governo a mensagem de que aquela é a escolha das famílias. Mas a secretária de Estado da Educação deixou hoje um conselho a esses mesmos pais.

“A  inscrição nos colégios em turmas, com a expectativa de em setembro haver um fato consumado que obrigue o Estado a financiar é algo que não vai acontecer", alertou Alexandra Leitão durante o Fórum da TSF, onde anunciou que irá ter ainda esta semana uma reunião com os pais para lhes explicar isso mesmo.

"Esses pais podem ser confrontados em setembro com uma transferência" para o ensino público "mas isso vai ser mais complexo do que se fizerem agora a inscrição dos seus filhos ", explicou a governante que vê o assunto dos contratos de associação como “um assunto encerrado”.

Alexandra Leitão diz que não haverá recuo e que o Governo não vai financiar no próximo letivo turmas em início de ciclo nas zonas onde há redundância entre a rede pública de escolas e a oferta privada financiada pelo Estado.

Por isso, a secretária de Estado avisa os pais de que ao inscreverem os filhos nestes colégios em turmas de início de ciclo terão depois de os transferir para uma escola privada se não quiserem pagar as propinas que os privados terão de cobrar para suportar os custos que deixarão de ser pagos pelo erário público.