Vida

José Cid diz que foi ameaçado de morte

Depois de ter desativado a sua página no Facebook, no seguimento da polémica com Trás-os-Montes, José Cid regressou à rede social e deixou uma mensagem onde afirma ter sido ameaçado de morte.

DR  


Tudo começou com a reposição de uma entrevista com seis anos no Canal Q. Nesta, Nuno Markl entrevistava o músico, que, a dada altura, descreveu os transmontanos como "pessoas medonhas, feias e desdentadas". Várias pessoas não gostaram da afirmação do cantor e começaram a reagir nas redes sociais.

Agora, José Cid decidiu dirigir-se à comunidade ‘facebookiana’.

“Após os últimos acontecimentos, venho mais uma vez pedir desculpa pelo que eu disse em relação a Trás-os-Montes. Admito que nunca o deveria ter dito. Estive mal, e por isso pedi e peço desculpa publicamente”, escreveu.

“Agora receber ameaças de morte quer para mim quer para a minha família é que já não posso aceitar. Parece que nunca nenhum de vocês errou. Errar é humano e eu errei e admiti e por isso peço desculpa”, acrescentou.

O músico alertou ainda para o facto de estarem a ser criadas contas falsas com o seu nome, com “publicações falsas”. “Não vou apagar qualquer comentário que seja aqui feito, porque cada um tem liberdade de expressão e eu vou aceitar. Agora também peço que não se esqueçam que eu apesar de ter errado com o que disse, também sou sempre o 1º a ajudar quem precisa com os meus concertos de solidariedade (que felizmente já fiz vários em Trás-os-montes). Não me julguem somente por algo negativo que eu fiz sem se esquecerem do bem que tenho praticado. Desculpem”, concluiu o cantor.