Economia

OCDE prevê crescimento de apenas 1,2% e antecipa cortes adicionais

Portugal só deverá crescer 1,2% em 2016, de acordo com as novas previsões económicas da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE), divulgadas esta quarta-feira.

Este valor, que constitui uma revisão em baixa face aos 1,6% estimados anteriormente, está muito longe dos 1,8% previstos pelo governo, e representa uma descida em relação aos 1,5% registados em 2015.

As previsões da OCDE para este ano são, aliás, as mais pessimistas entre as várias instituições internacionais. A Comissão Europeia projeta um crescimento do PIB de 1,5% e o Fundo Monetário Internacional 1,4%.

Para 2017, o organismo sedeado em Paris prevê uma variação do PIB de apenas 1,3%.

No relatório hoje divulgado, a OCDE avisa ainda que a divida pública continua “elevada” e que pô-la num “caminho de declínio” poderá obrigar o governo a “tomar mais medidas de consolidação orçamental”.