Internacional

Mulheres denunciam agressões sexuais em festival alemão

Até agora foram feitas 26 denúncias. Polícia acredita que podem aumentar.

Pelo menos 26 mulheres alemãs denunciaram terem sido vítimas de agressões sexuais no festival Schlossgrabenfest, em Darmstadt, na Alemanha, no passado sábado.

O anúncio foi feito pela polícia local, que avançou ainda que foram feitas imediatamente 14 queixas. As restantes chegaram mais tarde.

A polícia avançou mais tarde em comunicado que as mulheres, com idades entre os 16 e 25 anos, “afirmaram que para elas, os homens [que cometeram os abusos] são do sul da Ásia”. Ainda segundo o comunicado, as mulheres relatam terem sido cercadas por um grupo pequeno de homens e assediadas sexualmente. 

A polícia acredita que estejam envolvidos 10 homens nos ataques e suspeitam que possa ainda haver mais vítimas que não tenham denunciado as agressões.

Entretanto foram detidos três homens, de nacionalidade paquistanesa, que estarão ligados aos ataques. Segundo as autoridades, o trio, com idades entre os 28 e os 31, terá agredido duas ou três mulheres. Apenas um deles reside há muito tempo na Alemanha, ou outros são recém-chegados e procuraram recentemente asilo na país. 

A polícia continua agora à procura de mais suspeitos. 

O festival de música onde tudo aconteceu é uma enorme atração no país. Em quatro dias recebeu 400 mil pessoas.

Em seis meses, este é o segundo caso de agressões sexuais que está a chocar a Alemanha. O caso é muito semelhante ao que aconteceu em Colónia, também na Alemanha, na passagem de ano.

Nessa altura, mais de 500 mulheres apresentaram queixa na polícia por roubo e agressão sexual. O crime de grande dimensão levou à detenção de vários suspeitos, entre eles alguns requerentes de asilo.