Desporto

Trigémeas vão competir nos Jogos Olímpicos

Leila, Liina e Lily Luik têm 30 anos e disputar a maratona nos Jogos Olímpicos 2016. Para além do pódio ser o principal objetivo, as irmãs também querem aprender a dançar samba.

DR  

Este ano a grande atração da maratona feminina nos Jogos Olímpicos de 2016, em nada tem a ver com o historial de vitórias das atletas. Leila, Liina e Lily Luik, três imãs gémeas de 30 anos, sonham cortar a meta no Rio de Janeiro.

Quando partirem do Sambódromo, para os 42 quilómetros de prova, as atletas tornam-se nas primeiras trigémeas a competirem juntas nos Jogos Olímpicos, lê-se hoje no Globo.

“Nós as três podemos fazer história e isso é emocionante. É sensacional. Será uma grande emoção estar no Rio com as minhas irmãs”, salientou Leila Luik.

As atletas, que treinam sempre juntas em Tartu, uma cidade no sudeste da Estónia de onde são naturais, iniciaram-se na corrida há apenas seis anos. Apesar disto, segundo Leila, “as provas de longa distância não necessitam um treinamento tão específico quanto as de curta distância” e que por isso tiveram uma rápida evolução.    

Conhecer o Cristo Redentor ou aprender a dançar samba, são algumas dos objetivos das atletas aquando da visita à cidade brasileira. Claro está que ficar no pódio seria um sonho concretizado.

“Uma medalha no Rio é difícil, temos que ser realistas. É um sonho bem distante, mas nunca se sabe”, afirmou a atleta.

Leila é a que tem o melhor tempo registado das três irmãs. No entanto, a diferença para a Tirfi Tsegaye, a campeã do mundo, é de 20 minutos.