Sociedade

Morreu David Ribeiro Telles

O ganadeiro e antigo cavaleiro já estava debilitado há alguns meses e o seu estado de saúde inspirava cuidados. Morreu na segunda-feira, aos 88 anos, na sua herdade em Coruche, no distrito de Santarém

Mestre David Ribeiro Telles, assim era carinhosamente apelidado no meio, será lembrado como alguém que "foi desde sempre um marco da tauromaquia portuguesa e uma inspiração para os mais novos". Assim o homenageou a Federação Portuguesa de Tauromaquia (Prótoiro), que através da sua página oficial avançou a notícia da morte. Decano de uma das famílias com maior tradição e prestígio na arte do toureio, David era neto de um toureiro e foi pai dos cavaleiros João, António e Manuel Ribeiro Telles e avô de Manuel Telles Bastos e João Telles Jr.

O ganadeiro e antigo cavaleiro há vários meses a sua saúde deteriorar-se, tendo perdido a mobilidade, o que o impediu de se deslocar às praças de touros para acompanhar as corridas. Morreu esta segunda-feira, aos 88 anos. A Associação Prótoiro adiantou que viveu os últimos momentos na Herdade da Torrinha, onde vivia.

Nascido em Almeirim a 11 de novembro de 1927, David Ribeiro Telles obteve nas arenas uma enorme notoriedade, sendo considerado pelos aficionados "um dos símbolos maiores" da tauromaquia e da "vida ribatejana". Toureou a primeira corrida em Coruche, em 1945,  tomando a alternativa de cavaleiro tauromáquico a 18 de maio de 1958, no Campo Pequeno, em Lisboa. Ao longo da sua carreira atuou nas mais diversas praças do mundo taurino, incluído Las Vendas, em Madrid (Espanha), em Angola, Moçambique e Macau.

Em 1991 recebeu do Ministério da Cultura a Medalha de Mérito Cultural, tendo sido condecorado pelo Presidente da República Jorge Sampaio como grande-oficial da Ordem do Infante D. Henrique, em 1999.